De acordo com um estudo publicado pela Embrapa, denominado Plantações Florestais – Geração de Benefícios com Baixo Impacto Ambiental, é comum que grandes áreas de plantação florestal comercial sejam estabelecidas em áreas sem nenhuma cobertura vegetal original. Nesses casos a silvicultura passa a dar uma contribuição para uma diminuição do escorrimento superficial de água e, por conseguinte, para diminuir a erosão hídrica. Nessa circunstância, pode-se dizer que as plantações florestais comerciais podem, inclusive, trazer benefícios sobre diversas propriedades do solo como estrutura, capacidade de armazenamento de água, drenagem e aeração, entre outras. Além disso, quase tudo o que a plantação florestal comercial retira do solo, ela devolve. Após a colheita, na maioria das vezes, cascas, folhas e galhos, que possuem 70% dos nutrientes da árvore, permanecem no local e incorporam-se ao solo como matéria orgânica.

Durante a maior parte do ciclo necessário para produção de madeira, o solo fica praticamente em repouso com crescente acúmulo de material vegetal, devido a quedas de galhos e folhas, que passam a constituir a serapilheira. Além disso, há o crescimento de sub-bosque, favorecendo a proteção da superfície do solo (MARTINS et al., 2003). Mesmo quando se faz a colheita, normalmente não se faz em toda área plantada, diferentemente do que ocorre nas colheitas de lavouras temporárias.

Um estudo contratado pela ACR e desenvolvido em 2019 pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC-CAV) identificou que o estado de Santa Catarina possui 828,9 mil hectares de área com florestas plantadas. Considerando a ocupação média de 40% com área protegida nas propriedades com plantios florestais no estado, estima-se que o setor de base florestal catarinense seja responsável pela proteção e preservação de 553 mil hectares, cerca de 20% da cobertura total protegida em Santa Catarina, que também contribui significativamente para a conservação do solo.

O caminho para o conteúdo da Embrapa Florestas: Plantações Florestais – Geração de Benefícios com Baixo Impacto Ambiental, está em nossa biblioteca virtual. Acesse: http://www.acr.org.br/biblioteca.php?pageNumber=4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.