Em 20 de novembro de 1991 foi fundada a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina – EPAGRI. Foi o resultado da fusão de uma série de instituições que atuavam na pesquisa e extensão rural e pesqueira. Ao completar 29 anos, a Empresa se orgulha de cumprir com excelência sua missão de gerar conhecimento, tecnologia e extensão para o desenvolvimento sustentável do meio rural, em benefício da sociedade.

A Epagri conta hoje com uma das estruturas com maior capilaridade entre as instituições do governo do Estado. Os extensionistas atuam em todos os 295 municípios catarinenses, por meio dos 292 escritórios municipais que a Epagri mantém. Eles compartilham com agricultores, pescadores, quilombolas, indígenas e comunidade em geral conhecimentos que buscam aumentar produtividade com sustentabilidade.

Muito deste conhecimento é gerado pela pesquisa da Epagri, que conta com quatro Centros Especializados e nove Estações Experimentais. Estas unidades se espalham pelo Estado, desenvolvendo tecnologias voltadas ao fomento da vocação rural e pesqueira de cada região catarinense.

Mas a estrutura física não é nada sem o trabalho das pessoas. A Epagri conta hoje com 1725 colaboradores, 40% deles atuando diretamente na extensão e 25% na pesquisa. O restante do corpo funcional é formado por profissionais de apoio à pesquisa e extensão e gerentes. A maior parte (22%) tem nível superior, 8% têm doutorado, 6% mestrado e 8,5% especialização. Em relação ao tempo de casa, chama a atenção o alto índice de pessoas com mais de 35 anos: 14,1%. A maior parte (34,4%) tem entre 5 e 15 anos de trabalho e 24,1% têm entre 15 e 25 anos. O corpo funcional se completa com 19,8% dos profissionais que têm entre 25 e 30 anos e outros 7,5% que têm até cinco anos de trabalho na Epagri.

Com informações da Epagri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.