Na última quarta-feira (23), mais de 30 profissionais participaram do workshop “Atualização sobre a Legislação Florestal”, promovido e organizado pela Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR). A abertura do encontro foi feita pelo presidente da ACR, Alex Wellington dos Santos e pelo presidente da Cadif – Câmara de Desenvolvimento da Industria Florestal da FIESC, Odelir Battistella. 

Administrador de empresas pela FGV, Odelir Battistella tem experiência de décadas no setor florestal, com destaque para o projeto de reflorestamento e industrialização da madeira na cidade de Rio Negrinho/SC e na implantação do Porto de Itapoá, na Baía da Babitonga, além de já ter presidido a Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente – ABIMCI. 

Battistella falou sobre elaboração do Termo de Cooperação Técnica, entre a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural (SAR) e a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), assinado em 18 de marco de 2022. “Estamos trabalhando na implantação do Programa de Desenvolvimento Florestal de Santa Catarina. Queremos atrair também pequenas e médias propriedades para investirem em florestas dentro de Santa Catarina”, explicou ele. 

O presidente da ACR, Alex Wellington dos Santos, reforçou o papel de protagonista que Santa Catarina exerce dentro do setor de base florestal brasileiro com uma indústria multiprodutos. 

Na parte da manhã, também apresentaram conteúdo o deputado estadual Valdir Cobalchini e o assessor jurídico Carlos Kreuz, que falaram sobre a construção do novo Código Ambiental de Santa Catarina. 

Em seguida Gustavo Seleme, advogado e pós-graduado em Direito Ambiental pela UFPR apresentou sobre a revisão da Lei 14.675/09 – SC e dos conflitos entre o Código Ambiental de Santa Catarina, o Código Florestal e a Lei da Mata Atlântica. Dando sequência, o advogado e consultor jurídico da ACR, Julis Oracio Felipe, fechou a programação da manhã e apresentou “Vetores de evolução da legislação ambiental em SC”. 

Na parte da tarde, o workshop recomeçou com a fala do vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (FAESC), Enori Barbiere. O vice-presidente lembrou que a madeira de florestas plantadas lidera a lista de produtos mais exportados pelo estado.  

Guilherme Dallacosta, advogado, pós-graduado em Gestão Normativa dos Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Campina Grande/PB e pós-Graduado em Direito Urbanístico e Ambiental pela PUC de Minas Gerais, abordou a questão de recursos hídricos.  

Fechando o workshop, Schirlene Chegatti, graduada em química industrial, pela Univille, mestre e doutora em engenharia ambiental pela UFSC e Assessora de Meio Ambiente da Federação Catarinense de Municípios (FECAM), detalhou pontos do Código Florestal e explicou como a Fecam está trabalhando na orientação aos municípios sobre o novo Código Ambiental de Santa Catarina. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.