Entre os dias 08 e 10 de março aconteceu o XVII Encontro Brasileiro em Madeiras e em Estruturas de Madeira (Ebramem), promovido pelo Instituto Brasileiro da Madeira e das Estruturas de Madeira – IBRAMEM. Todas as palestras e debates contaram com a participação de cientistas e outros profissionais renomados nacional e internacionalmente e aconteceram de forma online. A programação também teve sessões técnicas seguidas de discussão e com exposições de pôsteres.

O XVII Ebramem teve um espaço virtual para empresas e instituições do setor de madeira apresentarem seus produtos e serviços, proporcionando conexões de negócios. A ACR foi uma das expositoras.

No primeiro dia do evento o presidente da ACR, Alex Wellington dos Santos, participou de uma mesa redonda com o tema “A Indústria Florestal do Futuro: estratégias para fortalecimento da cadeia produtiva da madeira na construção brasileira”. Além dele estavam: o presidente da Câmara de Desenvolvimento da Indústria Florestal da FIESC, Odelir Battistella; o engenheiro Guilherme Stamato e o arquiteto Marcelo Aflalo. O debate foi moderado por Ângela do Valle, do Ibramem.

O presidente da ACR destacou que uma das principais características econômicas de Santa Catarina, além de ter condições ideais para a produção de madeira de pinus, é possuir uma indústria multiprodutos. Ele lembrou que a associação defende a certificação de florestas e produtos, além da instituição de normas e padrões a serem seguidos. “Isso deve estimular a utilização de madeira na construção civil no nosso país”, disse ele.

Para o presidente da ACR, a madeira tem diversas possibilidades como matéria-prima. “Precisamos pensar em gerar produtos de alto valor agregado”, frisou Alex Wellington dos Santos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.