A Associação Sul Brasileira de Empresas Florestais (ASBR) teve reunião no fim de maio na sede da Embrapa, em Colombo (PR). O objetivo foi definir os projetos prioritários que serão elaborados para busca de recursos através de emendas parlamentares em 2016.

Na reunião foi confirmada a contratação da Embrapa Florestas para realização
de um estudo sócio-econômico e ambiental que irá subsidiar a tramitação da
retirada ou alteração do item “Potencialmente Poluidor/Degradador do Meio
Ambiente” da atividade de silvicultura junto ao Conselho Nacional do Meio
Ambiente (Conama).

O parecer, que será emitido pela Embrapa, dará fundamento e credibilidade às
proposições e solicitações que pretendem reclassificar a silvicultura.
Um dos representantes da Embrapa, Edson Iede, ressaltou a importância de as
três associações do sul visitarem o presidente da Embrapa em Brasília. O
objetivo é mostrar a importância econômica que a atividade tem para esta região
do Brasil e confirmar junto ao órgão o nível de organização que o segmento
alcançou nos últimos anos.

Projetos

As temáticas que envolvem elaboração de projetos com intuito de buscar
emendas parlamentares foram divididas em três eixos:
Transferência de Tecnologia; a Embrapa pretende desenvolver um projeto de
material genético de Pinus, especifico para com as atividades do setor de base
florestal, focado na produção de resinas e material para estruturas de madeira. Capacitação Técnica; a Embrapa designou um profissional para pesquisar e
aperfeiçoar técnicas de embriogênese somática nos Estados Unidos.
Sócio/Econômico; criar índices socioeconômicos ou atualizar de maneira a
mostrar o papel social do setor, suas empresas e quanto contribui à região
produtora de florestas. Em Santa Catarina os dados do IBGE foram baseados no I Anuário Estatístico, publicado em 2014 pela ACR. Participaram da reunião representantes da AGEFLOR (Jorge Heneken), APRE
(Carlos Mendes e Ailson Loper), ACR (Mauro Murara Jr.), Iba/ASBR (MarcilioCaron) e EMBRAPA (Edson Iede, Susete Penteado e Wilson Reis).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.