O Brasil assinou, na última sexta feira (22/04), o pacto mundial para conter o aquecimento global. O encontro reuniu mais de 60 chefes de Estado para reafirmar o Acordo de Paris, que tem o objetivo de limitar o aumento da temperatura média do planeta. A presidente Dilma Rousseff e a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, representaram nosso país na cerimônia da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, para formalizar o compromisso.

O pacto foi concluído após negociações entre 195 países em dezembro passado, na capital francesa. Agora, chegou a hora de os governantes dessas nações assinarem o documento, aberto para adesões na cerimônia da ONU.

O Brasil apresentou a meta de reduzir 37% das emissões até 2025 e 43%, até 2030, ambas em comparação a 2005. O país é um dos poucos a propor os percentuais de corte a partir de intervenções em toda a economia. “Além de já sermos o que mais reduz emissões, demos uma clara sinalização de que estamos buscando novos caminhos para a economia de baixo carbono”, declarou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Está entre as metas brasileiras a restauração e reflorestamento de 12 milhões de hectares até 2030. Também há o objetivo de alcançar, até 2030, a participação de 28% a 33% das fontes renováveis (eletricidade e biocombustíveis), além da geração hidráulica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.