No início desta semana (04), o diretor executivo da ACR, Mauro Murara Jr., e o consultor, Ulisses de Andrade, cumpriram agenda em Florianópolis. Pela manhã participaram de reunião na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), onde também estavam representadas: Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (FETAESC) e Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (FECOAGRO) “Nesta reunião alinhamos as principais demandas e documentamos, com a intenção de levar ao governo estadual um panorama do real impacto do decreto que retira incentivos fiscais dos produtores rurais”, explicou o diretor executivo da ACR.

No período da tarde a reunião foi na Secretaria de Agricultura e da Pesca, com o secretário, Ricardo de Gouvêa, e o secretário adjunto, Ricardo Miotto. “Reforçamos a importância da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) para o setor florestal catarinense”, disse Murara Jr. Ele lembra que no final do ano passado a ACR concluiu um planejamento estratégico que contempla ações chaves para o setor florestal e madeireiro de Santa Catarina, que beneficiam desde o pequeno até o grande produtor. “Queremos o apoio do governo estadual para implementar este plano, visando potencializar toda cadeia da indústria de base florestal do estado de Santa Catarina” reforça ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.