No fim de janeiro a Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR) realizou a primeira reunião do ano para definir estratégias de combate à vespa-da-madeira no estado de Santa Catarina. Participaram do encontro representantes do SINDIMADEIRA de Caçador, Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos, Associação dos Silvicultores do Vale do Itajaí, CIDASC, FIESC, Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca de Santa Catarina; e das empresas Klabin e Florestal Rio Marombas.

De acordo com estatísticas apresentadas pela associação, entre os meses de abril e agosto de 2015, cerca de 1.500 doses de nematóides foram utilizadas nos reflorestamentos de pinus em Santa Catarina, o que representa perto de 150 mil árvores inoculadas. As ações acontecem através do Fundo Nacional de Controle da vespa-da-madeira (FUNCEMA), que tem o suporte financeiro da ACR, Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (APRE) e Associação Gaúcha de Empresas Florestais (AGEFLOR).

De acordo com a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC), este ano foram inoculadas cerca de 143 doses de nematóides, que atingiram aproximadamente 1.430 árvores. O trabalho foi desenvolvido através do Termo de Cooperação Técnica firmado entre ACR, CIDASC, Epagri, Fiesc, Secretaria de Agricultura e Embrapa Florestas com intuito de ampliar o monitoramento da vespa-da-madeira junto aos pequenos produtores de florestas do estado.

Foto: Francisco Santana / Embrapa Florestas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.