Durante a posse da nova diretoria do Sindicato da Indústria do Mobiliário da Grande Florianópolis o presidente da FIESC, Glauco José Côrte se mostrou otimista em relação ao setor. Alguns fatores como; o aumento de 37% nas exportações catarinenses em janeiro (na comparação com o mesmo mês do ano passado), a melhora do índice de confiança e a desaceleração das quedas da produção industrial devem ser levados em conta, segundo ele. “2016 foi um ano duro, mas começam a aparecer os primeiros sinais que nos animam em relação às perspectivas de 2017”, disse Corte. O presidente da FIESC enfatizou a importância da eficiência. Lembrou que, dos dez maiores exportadores de móveis do país, oito utilizam os laboratórios de metrologia do SENAI. Côrte também destacou que os cursos do SENAI, para o segmento do mobiliário em Santa Catarina, totalizaram 2,6 mil matrículas em 2016.

O presidente empossado do Sindicato da Indústria do Mobiliário, Júlio César Ferreira, tem como meta ampliar o número de empresas associadas. Ao entregar o cargo seu antecessor, Orlíndio da Silva, também ressaltou a importância do associativismo como forma de fortalecer a ação empresarial.

Côrte entregou a Ferreira um exemplar do caderno com as Rotas Estratégicas do Setor de Madeira e Mobiliário, preparado pela FIESC no âmbito do Programa de Desenvolvimento Industrial Catarinense (PDIC 2022).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.