O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgou números referentes às queimadas que atingiram as florestas no Brasil em 2015, tanto em vegetação nativa quanto exótica. Os focos de incêndio aumentaram 27,5% em todo o país, passando de 184 mil registros em 2014, para aproximadamente 235 mil no ano passado. O quadro fica atrás apenas do ano de 2010, quando foram registrados 249 mil focos.
Os incêndios florestais, detectados por meio de satélite, foram mais intensos nos últimos cinco meses do ano. Confira:
Janeiro – 4 mil
Fevereiro – 2 mil (aproximado)
Março – 2 mil (aproximado)
Abril – 2 mil (aproximado)
Maio – 2 mil (aproximado)
Junho – 5 mil
Julho – 8 mil
Agosto – 39 mil
Setembro – 72 mil
Outubro – 50 mil
Novembro – 27 mil
Dezembro – 18 mil

Santa Catarina
O estado com maior ocorrência de queimadas em 2015 foi o Pará, com mais de 44 mil registros. Mato Grosso é o segundo estado com mais incêndios florestais, 32 mil focos no período de doze meses. Santa Catarina registrou 923 focos em 2015. Um saldo menor que em 2014, quando houve 1.138 incêndios em florestas catarinenses.
Apesar do ano estar só começando, em 2016 o Inpe já registrou 1.492 focos de incêndio no Brasil. No Pará foram 435, enquanto em Santa Catarina apenas um.
Santa Catarina é um dos estados mais bem preparados para prevenir e combater incêndios florestais. Tem tradição e experiência de mais de duas décadas, especialmente com o plantio de Pinus, árvore que exige alto nível de monitoramento. As florestas plantadas pelas empresas associadas à ACR, somadas às áreas nativas (protegidas pelas mesmas empresas), são monitoradas em tempo integral. A vigilância previne contra invasões, caçadores, roubo de madeira e até de material biológico, ao mesmo tempo em que minimiza os focos de incêndio.
Empresas certificadas pelo FSC ou que possuem brigada contra incêndio se propõe a realizar as queimadas controladas em propriedades vizinhas, prática comum na renovação de pastagem ou na preparação do solo para atividade agrícola.

Corpo de Bombeiros
Periodicamente o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina realiza cursos de prevenção e combate à incêndios. Em setembro do ano passado Bombeiros Militares e Comunitários dos 12º, 11º e 6º Batalhões Bombeiro Militar (BBM) estiveram reunidos em São Miguel do Oeste para aperfeiçoar os conhecimentos técnicos e práticos no Curso de Formação de Combatente em Incêndios Florestais (CFCIF). As instruções tiveram aulas sobre teoria básica do fogo, investigação de incêndios, demonstração de equipamentos utilizados nas ocorrências e visitação a uma empresa de reflorestamento e produção de madeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.