Um dos diferenciais do setor de florestas plantadas é a sustentabilidade. Em Santa Catarina, o setor contribui para a preservação de mais de 550 mil hectares de áreas nativas. A Associação Catarinense de Empresas Florestais está constantemente monitorando os dados, tanto produtivos, quanto de proteção e conservação do meio ambiente. Seguindo esta premissa, a ACR fomenta e apoia todas as iniciativas que corroboram para o uso do solo de forma sustentável.

Cobertura vegetal e uso do solo

No dia 15 deste mês, uma poderosa ferramenta para o monitoramento do uso do solo em território catarinense foi lançada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Universidade Regional de Blumenau – FURB. Através do Fundo Especial de Proteção ao Meio Ambiente de Santa Catarina – FEPEMA, um estudo que demorou quatro anos para ser concluído, teve seus resultados apresentados.

Batizado de Projeto Monitora SC, o trabalhado coordenado pelo professor Alexander Christian Vibrans, utilizou imagens de 2017 do satélite Landsat-8, para mapear o estado e representar graficamente a presença de doze formações em território catarinense.

A boa notícia é que as florestas naturais são a maior área (38,05%) e demonstra sinais de crescimento. Depois vêm: pastagem ou campo natural (29,24%), agricultura (14,96%), reflorestamentos com pinus, eucalipto ou araucária (10,46%), área construída/urbana (2,58%), arroz irrigado (1,77%), espelhos e cursos d´água (1,47%), restinga (0,78%), solo exposto (0,37%), mangue (0,12%), outras vegetações não florestais (0,12%) e praias e dunas (0,08%).

“O mapa tem uma confiabilidade maior que 95% para todos os tipos de cobertura e uso. Ele foi desenvolvido com metodologia específica e adaptada às condições ambientais de Santa Catarina”, explica o prefessor Vibrans.

O mapa, com as diferentes camadas de cobertura e outros dados estão disponíveis gratuitamente através do site: http://monitora.furb.br/maps/198 . Trata-se de uma ferramenta para políticas públicas e gestão operacional de médio e longo prazo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.