A Câmara de Desenvolvimento da Indústria Florestal (CADIF) da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) foi criada para fomentar o setor produtivo de madeiras de florestas plantadas em Santa Catarina.

Nesta quarta-feira (27), um encontro virtual reuniu representantes de algumas instituições diretamente ligadas ao setor produtivo para uma reunião da CADIF.

Após a abertura, feita pelo presidente da Câmara, Odelir Battistella, a apresentação do Sindicato das Indústrias de Madeiras do Médio e Alto Vale do Itajaí – SINDIMADE expôs as demandas por madeira em tora e questões de abastecimento das industrias com matéria-prima de origem em florestas plantadas.

O diretor executivo da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), Mauro Murara Jr. utilizou dados estatísticos da associação para apresentar um breve balanço do estoque de madeira disponível em território catarinense. “Mostramos onde estão as áreas plantadas no estado e quais as tendências para cada região”, conta Murara Jr.

O professor Alexander Christian Vibrans, coordenador do Projeto Monitora SC, também apresentou dados da ocupação e monitoramento do solo em Santa Catarina. A ferramenta foi lançada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Universidade Regional de Blumenau – FURB, no fim do ano passado.

A Secretaria de Estado da Agricultura da Pesca e do Desenvolvimento Rural também esteve representada na reunião pelo gerente de Desenvolvimento Florestal e Ambiental, Tiago Mioto. Ele explicou sobre o trabalho do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), especializado em informação e planejamento para o desenvolvimento agrícola, pesqueiro e florestal de Santa Catarina. Mioto também sinalizou uma maior atuação da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) junto a pequenos e médios produtores florestais do estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.