O diretor-executivo da ACR e engenheiro florestal, Mauro Murara Jr., participou nesta terça-feira (11) do VI Seminário Regional Florestal, em Curitibanos. O encontro foi promovido pelo Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc), em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI).
Durante sua apresentação, Murara Jr. falou sobre o panorama do setor de base florestal catarinense. Ele também destacou a influência que o segmento exerce sobre a economia local e como isso reflete na qualidade de vida da população. “No Anuário Estatístico de Base Florestal para o Estado de Santa Catarina, publicado pela ACR em 2016, temos números que representam bem essa questão. Em 1991 Campo Alegre, Campos Novos, Correia Pinto e Três Barras, tinham Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) na faixa de 0,4, ou seja, muito baixo. Estes quatro municípios desenvolveram atividade florestal e madeireira com grande intensidade nos últimos anos e atualmente têm IDH maior que 0,7, faixa considerada alta de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
O Seminário, aberto aos acadêmicos, entidades e população em geral, teve entrada gratuita e reuniu mais de 100 participantes. Outras duas apresentações completaram a programação: “Dinheiro dá em Árvore? Sim, Então como devemos tratá-lo”, com Dr. Dagoberto Stein de Quadros, da FURB; e “Mercado de Produtos Florestais: Desenvolvimentos Recentes, Desafios e Perspectivas”, com Marco Tuodo, da empresa Tree.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.