Nesta quinta-feira (13), a diretoria do Fundo Nacional de Controle de Pragas Florestais (Funcema), esteve reunida na sede da Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre), em Curitiba/PR. O encontro foi para definir o orçamento e ações do ano.

Entre as grandes ações do Funcema está o combate e controle da Vespa-da-Madeira, que apesar de controlada no estado, necessita de manutenção permanente por parte dos produtores de pinus. “É importante que o produtor tenha consciência de que o combate à Vespa-da-Madeira deve ser feito constantemente. Todos precisam seguir o calendário de ações e ficar atento às datas para requisição e inoculação de nematoides”, lembra Mauro Murara Jr, engenheiro florestal e diretor executivo da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), uma das integrantes do Funcema. “Em caso de dúvidas, ele deve entrar em contato com a ACR, Epagri ou CIDASC, que são os órgãos estaduais competentes”, reforça Murara.

O governo do estado de Santa Catarina esteve representado na reunião do Funcema pelo gerente de Desenvolvimento Florestal e Ambiental da Secretária da Agricultura e Pesca, Tiago Mioto. O engenheiro ambiental e sanitarista garantiu o interesse do governo catarinense em resguardar a qualidade sanitária das florestas plantadas no estado. “O setor florestal de Santa Catarina é um dos alicerces do estado, por isso o governo tem grande interesse em acompanhar o controle da sanidade vegetal e dos recursos florestais catarinenses. A intenção é investir em políticas públicas para o fomentar o controle efetivo de questões que envolvam sanidade vegetal e assim resguardar a produção de forma qualitativa”, explicou Tiago Mioto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.