Veja as principais ações da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), ao longo do ano passado.

JANEIRO
Na primeira reunião do ano a ACR definiu estratégias de combate à vespa-da-madeira. Uma série de ações foram programadas para 2016, com suporte do Fundo Nacional de Controle da Vespa-da-Madeira (FUNCEMA).

FEVEREIRO
Durante reunião técnica em Lages o diretor executivo da ACR, Mauro Murara Jr. apresentou o balanço de 2015. Destaque para as 1.800 doses de nematóides entregues aos produtores florestais de Santa Catarina. Representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e da Epagri também participaram.

MARÇO
A Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR) lançou no dia 17, em Lages, o segundo volume do Anuário Estatístico de Base Florestal. O então presidente, José Valmir Calori, reforçou a intenção de trazer para a sociedade um material que consolida as principais informações do setor florestal em um só documento. “Este anuário mostra que existem números positivos, reflexo da dedicação de pessoas que acreditam na silvicultura como elemento transformador,” afirmou Calori.

ABRIL
O diretor da associada Klabin, José Totti, e o diretor executivo da ACR, Mauro Murara Jr, foram a Brasília acompanhar os tramites do setor florestal dentro do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Participaram de reunião da Câmara Setorial de Florestas Plantadas e entregaram ao presidente da câmara, Walter Vieira Rezende, uma edição do Anuário Estatístico de Base Florestal para o estado de Santa Catarina.

MAIO
O gestor administrativo e florestal, engenheiro mecânico por formação, Ali Abdul Ayoub, assumiu a presidência da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR). A posse aconteceu durante reunião técnica da associação, em Três Barras, no dia 13. O novo presidente é diretor florestal na WestRock Brasil. Tem especialização em gerência de projetos (Fundação Getúlio Vargas); e em Papel e Celulose (Universidade Federal de Viçosa).

JUNHO
Em Palmas (TO) o diretor executivo da ACR, Mauro Murara Jr, participou da 31ª reunião da Câmara Setorial de Florestas Plantadas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

JULHO
No dia 12 de julho é comemorado o dia do Engenheiro Florestal. A data é uma homenagem a São João Gualberto, pioneiro nos estudos da silvicultura. A ACR enviou homenagens aos profissionais através dos principais canais de comunicação da entidade.

AGOSTO
Jornalistas, empresários e profissionais ligados ao setor florestal estiveram com o presidente da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), Ali Abdul Ayoub. Os encontros, chamados de Café com o Presidente, aconteceram em Lages (04/08); Canoinhas (12/08); e Caçador (09/11).

SETEMBRO
Nos dias 22 e 23 Lages (SC) sediou o XII Simpósio Florestal Catarinense. O encontro reuniu cerca de 300 participantes no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). A palestra “Cenário Florestal Catarinense” foi apresentada pelo representante da ACR, Evandro Cozer.

OUTUBRO
Nos dias 06 e 07 participamos em Curitiba do 2o Encontro Brasileiro de Infraestrutura e Logística Florestal. Os debates foram na sede da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP). Dividido em quatro blocos reuniu especialistas e profissionais do setor florestal e demais segmentos que fazem parte do processo logístico.

NOVEMBRO
O Governo do Estado iniciou campanha de valorização do agronegócio catarinense. O setor, que se mantém competitivo em tempos de crise econômica, faz de Santa Catarina referência mundial em qualidade e sanidade dos rebanhos e produtos. Com mais de 700 mil empregos diretos, o agronegócio movimenta mais de R$ 61 bilhões, ou seja, 29% do Produto Interno Bruto (PIB) catarinense.

DEZEMBRO
Em Rio do Sul representantes de diversas instituições assinaram um documento formalizando o pedido de criação da Frente Parlamentar de Acompanhamento ao Setor da Madeira. O vice-presidente da ACR, Alex Wellington dos Santos, reforçou o pleito: “Precisamos de melhores condições, desde a floresta até a infraestrutura para escoamento dos produtos de base florestal.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.